estética dental rj

Estética Dental

A estética dental, atualmente, é um fator inerente no conceito de beleza e influencia diretamente o comportamento e o convívio social entre as pessoas. Técnicas restauradoras e protéticas mais modernas visam, além da reabilitação da função mastigatória, a recuperação do fator estético.

Dentro desta perspectiva, o clareamento dental se torna um importante instrumento a fim de proporcionar a satisfação do paciente em seu tratamento. O clareamento dental tem como objetivo a recuperação da cor original dos dentes, perdida em algum momento durante a vida em decorrência de diversos fatores como a ingestão de alimentos com corante e a utilização de alguns medicamentos com certa frenquência.

Serve também simplesmente para promover um branqueamento dos dentes originalmente mais escurecidos. A mais de 100 anos que os agentes de clareamento dental já são utilizados, e com o desenvolvimento de novos materiais, tem se mostrado um meio cada vez mais eficaz e seguro de se obter uma estética dental satisfatória.

LENTE DE CONTATO E FACETA DENTAL: para saber mais sobre este assunto procure a especialidade Prótese Dentária.

Tipos de clareamento dental:

Clareamento caseiro, onde o tratamento é realizado pelo próprio paciente, o qual utiliza o agente químico dentro de uma moldeira adaptável aos dentes. Estes materiais são fornecidos pelo cirurgião-dentista, que irá supervisionar o tratamento através de instruções prévias e de visitas periódicas do paciente ao consultório.

Clareamento realizado no consultório, no qual o dentista irá aplicar sobre os dentes um agente químico oxidante mais potente. Durante a aplicação, a gengiva, lábios e bochechas são protegidos de forma que o clareador não provoque danos.

Sobre o clareador é aplicada uma fonte de energia ativadora que irá promover uma intensificação do clareamento. Dessa forma, o clareamento é realizado geralmente em apenas uma sessão.

Tenho restaurações escuras nos dentes. Vale a pena trocá-Ias por restaurações da cor dos dentes?

A troca de uma restauração metálica por uma estética (branca), pode sim ser realizada, tanto por problemas como fratura da restauração, por cárie, ou por motivo exclusivamente estético. Neste último, questionamentos são feitos pois apesar de as resinas atuais estarem bem avançadas em termos qualitativos, a durabilidade das restaurações metálicas ainda é mais elevada.

 

Quais os materiais que podem ser utilizados na troca de uma restauração metálica por uma estética?

Existem três possibilidades de materiais. O primeiro é a resina composta, em geral, é uma material com um custo menor e o único que pode ser realizado em uma única sessão (direto na boca do paciente). O segundo é o cerômero, que é um material confeccionado no laboratório, o qual eleva o preço do tratamento. Contudo, é um material resinoso modificado promovendo melhor adaptação e qualidade, obtendo com isso, uma maior durabilidade da restauração.

O terceiro é a cerâmica (ou porcelana). Esta apresenta melhor durabilidade que os dois materiais anteriores, melhor acabamento, melhor estética, e manutenção da cor da restauração (diferente da resiva e do cerômero que com o passar dos anos irão escurecendo gradativamente). O único fator que pesa na escolha deste tipo de material é o preço mais elevado.

Uma restauração de material na cor do dente tem a mesma durabilidade que uma restauração metálica?

As técnicas restauradoras estéticas atuais são relativamente novas se comparadas com a do amálgama e a das restaurações metálicas indiretas. Todavia, já existem acompanhamentos clínicos com excelentes resultados utilizando-se restaurações estéticas. A durabilidade de uma restauração depende de uma série de fatores, alguns diretamente relacionados com o cirurgião-dentista e outros, com o paciente.

As restaurações em amálgama são realmente tóxicas e, por isso, devem ser trocadas?

A existência de um fator tóxico através do mercúrio, pode sim estar presente nas restaurações de amálgama. Estudos científicos demonstraram que o aumento dos níveis de mercúrio no sangue e na urina pode estar associado à presença dessas restaurações, embora nenhum trabalho tenha conseguido relacionar o desenvolvimento de doenças sistêmicas causadas por mercúrio em pacientes com as restaurações de amálgama.

Qual é o melhor material e a melhor técnica?

A técnica indireta (realizada em laboratório) com certeza apresenta melhores resultados técnicos, e devem, sempre que possível, ser a escolha primária. O melhor material, vai depender da situação clínica, da experiência, e da preferência do profissional.

Como é feita a manutenção das restaurações estéticas?

A manutenção das restaurações estéticas está inserida no contexto de manutenção da saúde bucal do paciente. O controle da higiene bucal, as profilaxias periódicas, como também as reavaliações clínicas do estado das restaurações prolongam a vida útil desses trabalhos. Pequenos reparos de possíveis falhas como manchamento superficial e pequenas fraturas podem ser realizadas com facilidade pela mesma técnica adesiva usada na confecção das restaurações estéticas.

No momento da troca de uma restauração, é necessário um desgaste maior do dente?

Não necessariamente. Quando é feita a troca de uma restauração de amálgama por uma de resina composta direta, a cavidade obtida após a retirada do material antigo já é compatível com o novo material restaurador. Contudo, para receber uma restauração indireta, pode ser necessário um desgaste adicional de dente sadio para possibilitar a execução do trabalho. Nas trocas de uma restauração metálica indireta de ouro, por exemplo, dificilmente uma certa quantidade de dente sadio não vai ser sacrificada, pois são preparos com exigências diferentes. Esse desgaste maior do dente de maneira alguma irá prejudicá-lo, pois é feito para permitir uma harmonia entre o material restaurador e o dente.

Dentes manchados por uma restauração de amálgama podem ser corrigidos com a troca?

O amálgama libera, ao longo do tempo, produtos que podem manchar o esmalte dental deixando-o acinzentado. Nesses casos, a troca melhora muito o problema estético, contudo, para resolvê-lo completamente será necessário a retirada completa desse esmalte manchado para uma resolução estética perfeita.